Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Clique e Ouça Agora!

APRENDA A FAZER O COMBUSTÍVEL RENDER MAIS

Não é preciso rodar de posto em posto em busca da melhor oferta de combustível para gastar menos na hora de abastecer.

Especialistas garantem que basta rever algumas atitudes do dia a dia para que esse aumento não pese tanto no bolso.

Segundo o professor Marcelo Alves, do Centro de Engenharia Automotiva, o pneu pode ser o grande vilão e não é exagero calibrar com frequência:

“A pressão dos pneus afeta diretamente a resistência ao movimento das rodas.

Quanto maior a resistência, maior o consumo.

A pressão deve ser avaliada frequentemente até porque podem existir pequenos vazamentos e o pneu perde pressão lentamente.

Recomenda-se uma verificação semanal, sempre com o pneu frio”.

A troca de marchas também pode interferir no consumo, segundo Marcelo Alves:

“Se o motor for usado além do limite indicado para cada uma das marchas, pode funcionar numa condição de maior consumo de combustível”.

O professor Roberto Bortolussi, do departamento de Engenharia Mecânica da FEI, revela que a rotação ideal para a troca de marchas acaba não sendo muito aplicável no trânsito das cidades por conta do ‘anda e para’, mas na estrada essa rotação adequada é bem-vinda para economizar.

Mas não basta seguir as orientações e deixar a manutenção de lado.

Veículos que não passam por uma revisão frequente tendem a consumir mais combustível. “Velas desgastadas e bicos de injeção com falhas no jato durante a injeção prejudicam o rendimento do motor, pois deixam a queima do combustível menos eficiente”, explica Roberto Bortolussi.

AR-CONDICIONADO NEM SEMPRE É VILÃO

Apesar de o ar-condicionado estar ligado ao consumo de combustível, ele nem sempre é vilão. De acordo com o professor da Poli-USP, vai depender muito da maneira como é usado.

“Em um dia de muito calor, carros de cor escura vão ter a temperatura interna elevada. Dificilmente será possível manter a temperatura baixa, digamos inferior a 20ºC. A manutenção do sistema de ar-condicionado também é importante”, explica.

O professor Roberto Bortolussi observa que andar com as janelas abertas em alta velocidade pode aumentar o consumo de combustível, portanto o ar-condicionado pode ser a melhor opção nas estradas.

NÃO FAÇA O CARRO DE DEPÓSITO

Sabe aquela mania de carregar uma verdadeira mudança no veículo?

Está mais do que na hora de repensar, já que o peso contribui para aumentar o consumo de combustível. “O ideal é não usar o carro como depósito de itens.

O veículo nunca deve ser carregado além de sua capacidade”, informa Marcelo Alves.

Roberto Bortolussi recomenda que a pessoa leve no porta-malas apenas o que irá utilizar durante o dia.

“Muitas pessoas utilizam o porta-malas como um armário, deixando coisas desnecessárias e levando peso para cima e para baixo, aumentando o consumo de combustível”.

EVITE ACELERAR SEM NECESSIDADE

Marcelo Alves explica que parte do consumo do combustível se deve à necessidade de acelerar o veículo, por isso quanto maior a aceleração, maior o consumo.

“Se não houver necessidade de aceleração elevada, por exemplo, com uma parada próxima, o combustível será desperdiçado”, diz.

Frear bruscamente, como muitos imaginam, não aumenta o consumo de combustível. “Embora não aumente o consumo, reduz consideravelmente a vida útil dos sistemas”, conta Roberto Bortolussi.

OUTRA DICA VALIOSA

De acordo com o professor da FEI, nunca é demais reforçar ao motorista que só use combustível de procedência e evite comprar em postos que apresentam uma diferença de preço muito acentuada.

“Abasteça sempre nos mesmos postos e faça a quilometragem média do veículo a cada vez, para assim verificar variações no consumo”, aconselha.

Deixe seu comentário: